sexta-feira, 9 de abril de 2010


"Why don't you come over here
you got me saying "Ayoooh"
I'm tired of using technology,
I need you right in front of me"

"Estou a aprender a ser feliz"

Estas reflexões ruidosas, proporcionam-me mudanças.
Alterei planos, recolhi inúmeras letras dissipadas, e entre elas observei um trevo.
Devo ou não acreditar no que ele trasmite?
Pequenas insignificâncias...ou talvez não.
Esta pequena lua em que habito é também o meu local de trabalho.
Presentemente já não tenho substância para justificar o meu refúgio aqui.
Não existe significado possível para continuar a testar a minha imaginação , por vezes sonolenta e repetitiva.
Vou conceder esta propriedade à irracionalidade de um só indivíduo.
Também doarei os campos regados com lamentos do passado a este para que manuseie trovões.
Já que em terra não posso viajar em total liberdade,
restam-me duas opções:
Ser guiado pelas aspirações espaciais

ou

liquidar a minha prosperidade pelas correntes das proibições.

É "estranhamente perfeito"!




5 comentários:

  1. Realmente este texto teu é "estranhamento perfeito"
    ADORO :)

    ResponderEliminar
  2. gostei muito , acho que é dos teus melhores textos :)

    ResponderEliminar
  3. Ahh, bonito :) ^^ um abraço, Manel :D

    ResponderEliminar
  4. Muito forte Manuel, muito inspirador e ao mesmo tempo, intensamente misterioso!

    ResponderEliminar