segunda-feira, 26 de julho de 2010


Faz hoje um ano em que nasceu um objectivo:
Trezentos e sessenta e cinco dias passaram sob linha circulares e rectilíneas,
viajando à velocidade da luz em diferentes planos de escala.
Esqueci o caminho que pretendia.
Tudo começou e acabou com esta vibração:

"Moldaria,neste dia,o teu rosto de uma perfeição impossível,contudo não possuo,ainda, capacidades para mudar o rumo desta longa "estrada da imaginação". Este é o ultimo dos primeiros. O primeiro de muitos. O inicio da estrada.para a Lua. Um dia atingirei o meu objectivo. "

Já atingi a Lua como sabem(...)
Agora questiono: "De que valeu?"
Dei-a de mão beijada,por vezes, a quem não a merecia.
Fui um atleta,ao tentar passar a barreira dos 365 metros,
nadei 365 minutos seguidos para esquecer os meus problemas,
e no fim,descobri que parte de mim ficou na linha de partida e outra parte se afogou.
Quero remediar o que já é passado.
Encaro vivamente a pele de um psicólogo virtual como já dissera mas ao mesmo tempo visto a vossa pele,para que possa conquistar os vossos sorrisos.
Escrevam! Juntem-se a mim. Libertem o que sentem.
Aqui dentro guardem palavras, apenas.

"Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!"

"(...)É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!"

"É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e cetim…
É condensar o mundo num só grito!"



1 comentário:

  1. =D Parabéns, senhor Manel.
    Espero que continues, sempre, sempre.

    ResponderEliminar